Special Dog e a transformação da Gestão de TI: menos suporte, mais estratégico - Harpo Tecnologia de Dados

Special Dog e a transformação da Gestão de TI: menos suporte, mais estratégia

Como uma das empresas de maior destaque do interior paulista transformou seu setor de TI.

Localizada no interior de São Paulo, a Special Dog é uma das maiores empresas nacionais no segmento de alimentos para cães e gatos, presente em 38 mil pontos de vendas em 7 estados brasileiros e exporta para 12 países. Foi eleita em 2020 como uma das Melhores Empresas para se Trabalhar no Brasil e na América Latina.

Em um Webinar realizado pela Harpo, em parceria com a Oracle, no dia 24 de setembro, o Gerente de TI da companhia, Rafael Gomes, contou sua experiência de investimento em um Oracle Data Appliance (ODA) e terceirização da sustentação desse servidor para uma empresa especializada.

A frase de Rafael é impactante e reflete a mudança de mindset dos Gestores de TI. Para entender melhor esta colocação, conheça um pouco do trabalho e parceria da Harpo com a Special Dog. 

O impacto da TI na gestão empresarial

A segurança e alta performance no setor de tecnologia de informação tem grande importância no cotidiano da empresa. Lidar com relatórios financeiros, gestão de carga, B.I. e toda logística empresarial é sempre um desafio. Mas o que fazer para manter todo o sistema operacional e performático?

Como explica Rafael Gomes, “o TI, é a base para todas as outras áreas do negócio de uma empresa.” Nos últimos anos o que se tem notado é uma transformação no setor de tecnologia. Ao invés do modelo tecnicista de acúmulo de funções e linguagens a Special Dog mantém-se na vanguarda e opera seu setor tecnológico sob uma lógica de gestão. Fortalecendo parcerias estratégicas, como por exemplo, aquelas relacionadas à gestão de banco de dados. 

Mas o que exatamente significa “esquecer que tem um banco de dados”? Rafael é taxativo: é saber que ele está 100% performático, sem ter problemas de gargalo constantemente. “Esquecer de limitações de equipamento ou tecnologia. O banco está lá, existe e está atendendo o negócio.”

Não é de interesse da companhia possuir em seu quadro interno DBAs. Mas formar parcerias especializadas que possibilitem a equipe de TI da Special Dog se focar em seu core business. Com foco no desenvolvimento de novos controles, automação ou performance explica Rafael. 

“Para um gestor ou pro pessoal de TI parece uma fala muito forte mas é assim: o banco de dados é super muito importante, temos que ter cuidado com ele e gente cuidando. Como eu tenho vocês da Harpo.”

Repercussão da infraestrutura tecnológica na performance setorial

Após a aquisição do ODA pela Special Dog, a mudança foi percebida na prática: “Não temos mais reclamação de usuários sobre a performance. E usuário é assim, se tem algum problema ele tá reclamando.”

É no dia a dia que se notam as transformações, da seja no setor de contabilidade ao de vendas. “Na parte de B.I. antigamente a gente rodava um carga a cada duas horas. Depois do ODA, começamos com uma hora e agora estamos rodando a cada 30 minutos.”

A percepção de logística cada vez mais próxima da realidade é uma vantagem estratégica e mantém a Special Dog na dianteira do mercado.

Diferente de uma falsa esperança de transformação os usuários veem na prática as mudanças “Essa melhora na  performance do BI, por exemplo, foi exclusivamente por conta do ORACLE.” Rafael pontua que hoje entende que o melhor banco de dados  é o sistema ORACLE justamente por não precisar resolver problemas de performance constantemente. “Não preciso ficar preocupado se tem um gargalo ali e outro aqui. Com usuários chegando o tempo todo “Você não pode ver esse processo pra mim porque está demorado”

Quando da atualização Rafael foi sucinto “eu não vendi uma melhora de performance para a  equipe. Eu deixei o usuário (perceber a mudança).” O experimento se mostrou positivo e o gestor pode demonstrar a equipe como o investimento em tecnologia e appliance são o suporte para toda a operação industrial.

Rafael mostra como a diferença pós implementação do ODA foi sentida na prática “uma fala que eu tenho é a do financeiro, o fechamento do financeiro, de comissão dos vendedores; o pessoal falou que tinha um relatório que demorava duas horas, agora leva 10 minutos.” Rafael consegue ainda enumerar as transformações “Financeiro, Faturamento, Contabilidade e Controladoria, esses são alguns usuários que hoje não tenho mais problemas.” 

 

A Harpo tem realizado uma série de Webinars em parceria com a Oracle para debater diversos aspectos da transformação digital e a gestão de TI.

Em nosso terceiro Webinar, convidamos dois Gestores de TI para compartilhar suas experiências focadas em core business, Rafael Gomes da Special Dog e Marcos Antonio dos Santos, da AUTO PARK ESTACIONAMENTOS.

Em um debate de uma hora discutimos sobre o impacto da Infraestrutura de TI e como ela precisa estar alinhada à estratégia produtiva e competitiva da companhia.

Para enriquecer o debate, também presentes o especialista em infraestrutura da Oracle, Mario Barduche o CEO da Harpo, Eduardo Teixeira.