No ambiente digital, o compartilhamento de dados e informações ocorre simultaneamente e a todo momento. Nesse contexto, cabe escolher a melhor forma para se disponibilizar e armazenar esses conteúdos de acordo com as necessidades de uma empresa ou pessoa, também se pensando na própria segurança destes arquivos compartilhados na web.
Diante das necessidades de armazenamento de cada empresa, os serviços de nuvem surgem como uma forma de ajudar neste processo, promovendo servidores em que se possam armazenar informações com maior segurança e também as manter em vista, facilitando a obtenção e manuseio do conteúdo.

No entanto, existem dois modelos de nuvem: pública ou privada. A principal diferença entre elas se explica pelo uso. A nuvem pública é aquela que é mais habitual e que possui um menor custo de implementação, pois fica por conta de um servidor terceirizado, que também pode ser visto como um data center, onde outras organizações também compartilham seus dados e armazenam suas informações neste espaço. É como se fosse um local em que muitos se conectam e têm acesso a um mesmo lugar, mesmo que cada um tenha seu acesso próprio para fazer o login e conexão. As vantagens da nuvem pública ficam por conta disso: valor mais acessível, confiabilidade (já que é assegurada contra possíveis falhas) e não há uma preocupação com as manutenções, pois é o próprio servidor quem as realiza.

Já a nuvem privada é aquela que é exclusiva de uma organização, empresa ou pessoa. Ela não é compartilhada com outras, o que promove uma maior confiabilidade por parte dos usuários e contratantes. Além disso, apresenta um lugar físico para sua implementação.

As vantagens são: a performance é bem elevada, tudo que está ali é de uso próprio, ou seja, existe uma memória maior a ser utilizada, o que acarreta em uma melhor performance e agilidade. Porém, quando não se usa esse servidor você ainda paga por todo esse serviço, o que pode ser visto como uma desvantagem da nuvem privada. Outra vantagem é que esta nuvem vai estar dentro da sua empresa: a estrutura é montada fisicamente, o que proporciona ainda mais a sensação de confiabilidade, já que além do espaço virtual tem-se o espaço físico de acesso. Mais uma vantagem é a segurança aprimorada: diferentemente da nuvem pública, na nuvem privada os dados e recursos não são compartilhados com outros usuários.
A maior desvantagem da nuvem privada é o valor mais alto cobrado pela sua estrutura e armazenamento exclusivos.

 

 

Por que usar uma nuvem?

 

Estamos em um mundo digital e que exige que estejamos preparados para lidar com as adversidades do meio, preservando nossas informações pessoais, profissionais e, principalmente, a privacidade, precisando também de um local que forneça um espaço que consiga armazenar um grande volume de dados. Os dois tipos de nuvens, pública ou privada, são viáveis para a segurança de um negócio e possibilitam uma conectividade em data center de ótima qualidade, mas se você deseja saber qual o melhor tipo de nuvem para sua empresa, fale com um especialista da Harpo. Nossa equipe é altamente capacitada para entender suas necessidades e propor a melhores soluções em tecnologia e segurança de dados.